O QUE MANTÉM A VELA ACESA?

curiosidades sobre a vela

Curiosidades sobre a vela

Primeiramente precisamos saber que a vela é formada por combustível (a parafina) e o pavio (feito de alguma corda absorvente). O pavio da vela tem que ser de um material absorvente porque o mesmo absorve toda a cera líquida enquanto a vela estiver queimando. Já a cera da parafina tem que ser um hidrocarboneto, pois quando você acende a vela, também aquece a cera que esta envolvendo o pavio, assim ela derrete, parte é absorvido pelo pavio e parte é evaporada. A queima da cera absorvida e evaporada que mantém a vela acesa por tanto tempo.

Então você pode dizer que a vela queima o vapor da cera. Para provar isso, aí vai uma experiência: quando você apaga uma vela, sai àquela fumaça branca do pavio. Pois então, essa fumaça é nada mais nada menos, que o vapor da cera que está se condensando. Se você pegar um fósforo aceso e encostar-se a essa fumaça, uma chama descerá e reacenderá o pavio novamente.

O pavio não queima tão depressa como se estivesse sozinho, porque a cera absorvida por ele resfria-o e não o deixa queimar tão rápido.

 

                                                                                                   ********************************* 

UMA BREVE HISTÓRIA DA VELA

Por volta do ano 50.000 a.C. havia uma variação daquilo que chamamos de velas, criada para funcionar como fonte de luz. Eram usados pratos ou cubas com gordura animal, tendo como pavio algumas fibras vegetais, apresentando uma diferença básica em relação às velas atuais, de parafina: a gordura que servia de base para a queima encontrava-se no estado líquido. Mesmo antes do ano 50.000 a.C. este tipo de fonte de luz era usada pelos homens, conforme pinturas encontradas em algumas cavernas.

Há menções sobre velas nas escritas Bíblicas, datando do século 10 a.C. Um pouco mais recentemente, no ano 3.000 A.C., foram descobertas

História da Vela

História da Vela

velas em forma de bastão no Egito e na Grécia. Outras fontes de pesquisa afirmam que, na Grécia, as velas eram usadas em comemorações feitas para Artemis, a deusa da caça, reverenciada no 6º dia de cada mês, e representavam o luar. Um fragmento de vela do século I d.C. foi encontrado em Avignon, na França.

Usada nos primórdios de sua existência como fonte de luz, as velas são usadas hoje como artigos de decoração ou como acessórios em cerimônias religiosas e comemorativas. Há vários tipos de velas, produzidas em uma ampla variedade de cores, formas e tamanhos, mas, quando mencionamos velas artesanais, nos referimos àquelas feitas manualmente, onde é possível encontrar modelos pouco convencionais, usados para diferentes finalidades, tais como: decoração de interiores, purificação do ambiente, manipulação da energia com base em suas cores e essências e etc.